SITE OFICIAL DO DISTRITO LC 3
Adminstrativo - Clubes
Registro
Senha

Breve Histórico do Distrito LC-3
Breve Histórico do Distrito LC-3 

O cubano Nivaldo Navarro havia sido designado por Lions Clubs International para fundar Clubes de Lions na América Latina, inclusive no Brasil. Nivaldo Navarro era uma dessas pessoas de determinação férrea, de força de vontade inquebrantável , daquelas que quando dizem que vão fazer alguma coisa, pode-se tê-la como feita.  Era tido, já na época, como uma espécie de  Rei Midas do leonismo,  já que, dizia-se, onde ele punha a mão “virava ouro”;  transportado isto para o leonismo, quando ele se dispunha a fundar um clube, logo a sua disposição “virava ouro”  e o clube estava formado.  A última vez que eu soube de Nivaldo Navarro foi no ano retrasado; embora bem idoso, ainda era vivo e morava na cidade de Recife, capital de Pernambuco.  Já não pertencia mais aos quadros de Lions Clubs International, baldados os convites do nosso querido pernambucano PDG CL Edward Macedo e de outros CCLL para que regressasse.  Em 1951 cidadãos de São Paulo já estavam bem adiantados para a fundação de um Clube de Lions na capital dos paulistas, mas o Rio de Janeiro era a capital federal, o que o colocava como preferido de Lions Clubs International.  Na época Armando Fajardo, nascido em Madalena (RJ) em 1893, já vivia na cidade do Rio de Janeiro desde os 13 anos, onde era Advogado e casado com  Branca Tavares Carneiro Fajardo. Fajardo era um amante incondicional do turfe e fora para a Argentina assistir uma importante corrida de cavalos.  Nivaldo Navarro estava no Uruguay, em Montevidéu.  Sabedor da estada de Fajardo em solo argentino, Nivaldo Navarro  solicitou que lhe enviassem um telegrama, pedindo que na viagem de volta ao Brasil parasse na capital uruguaya.  Fajardo encontrou-se com Nivaldo Navarro no aeroporto de Montevidéu por volta das 3.30 horas da madrugada e ali mesmo, de forma rápida, lhe foram expostos os fundamentos do leonismo e feito o convite para que fundasse um Clube de Lions no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro. Sendo assim, em 16 de Abril de 1952 era fundado o Lions Clube de Rio de Janeiro (o primeiro do Brasil).  O então jovem estudante de Direito e hoje Advogado CL Haroldo Gregori estava na festa de fundação.  Sendo atualmente afiliado ao Lions Clube de Campinas Leste do nosso DLC-3, não raro nos conta detalhes daquela maravilhosa Assembléia Festiva de fundação. Foram gradualmente criados os distritos no Brasil, com o nome Distrito Provisório L, e, em 1955, passou a ser Distrito L - Brasil, depois Distrito L Sul,  Distrito L Centro, L Centro 1.   O atual DLC-3 recebeu inicialmente o título de L-5 no Ano-Leonístico  de 1960/61,  inicialmente com 41 clubes do Estado de São Paulo, Mato Grosso e Minas Gerais. O Primeiro Governador do Distrito L-5, foi o CL Lívio Thomaz Pereira (1960/61) . O primeiro clube do distrito é o Lions Clube de Campinas Centro, fundado em 24 de agosto de 1953, sendo o oitavo clube do Brasil a ser fundado. Na última Convenção Nacional em Serra Negra em 1999, o Brasil foi dividido em 4 Distritos Múltiplos.  São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, formam o Distrito Múltiplo LC.   No Distrito Múltiplo, o L-5 foi transformado em Distrito LC-3, tendo como primeiro Governador o CL Eduardo Roberto Antonelli de Moraes, casado com a DM CaL Vera Lúcia Batista de Moraes,  o qual registrou os estatutos sociais. (Registro 178521 - Livro A-48 - Número 14031). O DLC-3 possui hoje setenta Clubes e dois de LEO, em quarenta e cinco cidades dos Estados de Minas Gerais e São Paulo. (Texto: PDG CL Dijalma Lacerda)

Nasce o LC-3 


Com o raiar do novo milênio, o Lions começou um nova fase: realizou-se o redistritamento em toda sua estrutura administrativa no Brasil. O território nacional foi dividido em 4 Distrito Múltiplos, passando o nosso a denominar-se Distrito Múltiplo LC. Dentro dele, somos o LC-3 com o número 3146.
Essa nova fase coincidiu com a entrada do milênio, renovando as forças do leonismo e, com primeiro Governador, o LC-3 elegeu o companheiro Eduardo Roberto Antonelli de Moraes, de Campinas (LC de Campinas Leste), para o AL 1999-2000. Coube a ele implementar uma dinâmica atuação, que começou com a aprovação dos Estatutos do Distrito em 31 de Julho de 1999, que na prática e o nosso “registro de nascimento” - 1° Cartório de Registro Civil das Pessoas Jurídicas, sob o número de microfilme 178521 Livro A-48 número 14301.
A dedicação dos companheiros nesse esforço deu frutos a curto prazo. O Governador Eduardo Moraes encerrou sua gestão com o saldo de 4 novos Clubes e um total de 2010 sócios.

Nos anos seguintes sucederam-se os Governadores: CL Fioravanti Fabri Filho, de Americana (LC Americana Norte) AL 2000-2001; CL Water Aggio Filho, de Campinas (LC Campinas Leste) AL 2001 - 2002; CL João Carlos Machado, de Nova Odessa (LC Ibitinga Centenário) AL 2002-2003; CL Wanderley José, de Mococa (LC Mococa) AL 2003 -2004; CL Ayrton Pinassi, de Piracicaba (LC Piracicaba Campestre) AL 2004-2005; CL Domingos Alves de Lima Neto, de Piracicaba (LC Piracicaba Leste) AL 2005-2006; Milton Nascimento Marcello, de Nova Odessa (LC Nova Odessa) AL 2006 -2007; CL Antonio José Figueira, de Botucatu (LC Botucatu Centro) AL 2007 -2008; CL Antonio Lazaro Forti, de Monte Mor (LC Monte Mor) AL 2008 -2009; CL Gilmar Ghessi, de Campinas (LC Campinas Norte) AL 2009 -2010; CL Afonso de Morais Rego, de Leme (LC de Leme) AL 2010-2011; CL Artur Antônio Chieregatto, de Amparo (LC Amparo) AL 2011-2012, CL Dijalma Lacerda, de Campinas  (LC Campinas Norte) AL 2012-2013 , CL Eduardo Jacob ( LC Ibitinga) AL 2013-2014 e atualmente o CL Elia Youssef Nader (LC Piracicaba Campestre) AL 2014-2015. (Texto: PDG CL DIjalma Lacerda)
Voltar
Distrito LC3 - Administrador do Site - Painel